Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O meu cancro



Segunda-feira, 04.03.13

Estás na mesma

Tem sido este o comentário que mais tenho ouvido, frequentemente acompanhado de "estás bem encarado", das pessoas que me voltaram a ver depois de terem sabido que me foi diagnosticado um cancro.

Estes comentários traduzem bem a imagem que as pessoas têm do cancro: a imagem de uma doença terrível, mortífera, destruidora, cujas marcas ficam bem visíveis nos que lhe sobrevivem.

Daí a surpresa de não me verem cadavério, em decomposição...

Ainda enquanto estava internado no hospital, aquando da operação, percebi que algumas pessoas não queriam ver-me ou telefonar-me pelo impacto que receavam ter ao contactar-me.

Também por isto, importa ir desmistificando a ideia dominante que ainda existe relativamente ao cancro. Talvez se possa começar por dizer que existem muitos cancros, cuja gravidade tem a ver com o local onde aparecem, a forma como se desenvolvem e que o êxito do tratamento da doença depende, para além disso, do momento em que são descobertos, da pessoa atingida e da sua reacção, do nível de conhecimento e meios de tratamento já existentes, ...

Para terminar, talvez se possa acrescentar que sendo o cancro uma doença que atinge cada vez mais pessoas é também cada vez mais curável. Ou seja, cada vez existem mais pessoas com cancro e cada vez menos gente, em termos relativos, morre de cancro, graças à evolução científica e tecnológica.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 21:50


4 comentários

De Isa a 05.03.2013 às 11:06

Olá bom dia.
Como sabe tb eu passei pelo cancro, não fiquei propriamente igual, porque engordei com os tratamentos.
Mas como qualquer pessoa que passa pelo cancro, ouvi muita coisa, umas boas, outras menos boas e outras mesmo mazinhas.
Mas desculpei isso tudo.
Para se defendermos somos obrigados a não ligar a certas coisas. E sim, ha muita gente que ainda não viveu de perto o cancro e julga que temos que estar com ar de doente.
Que lhe corra tudo bem é o que mais lhe desejo.
Felizmente, já somos muitos, os sobreviventes.
Um abraço.

De Zé LG a 08.03.2013 às 23:31

Obrigado!

De Ana Serrano a 05.03.2013 às 11:18

Gostei de ler o que escreveu, e acho que é bastante importante manter este "diário de bordo", durante esta etapa da sua vida. Eu tive essa experiência há 5 anos. Um linfoma Não Hodgkins. Fiz tudo a que tinha direito: operação, quimioterapia e radioterapia. Nunca encarei este diagnóstico como algo fatal, mas sim como mais uma etapa da vida que tinha de ser superada. E foi isso que aconteceu. Foi um ano diferente, que de alguma forma me fez reavaliar a minha vida e o que realmente é importante,
As pessoas tratam-nos de uma forma diferente quando sabem que temos cancro, até alguns amigos se afastam, porque não sabem o que dizer...e de alguma forma é um período solitário e de introspecção, por isso é fundamental comunicar os nossos sentimentos, medos, sensações com alguém, ou simplesmente através de um blogue.
Embora não o conheça pessoalmente desejo-lhe toda a a sorte do mundo e acredito que vai apenas ser uma etapa "diferente" na sua vida!

De Zé LG a 08.03.2013 às 23:31

Obrigado!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Março 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31


Links

Informativos

Informativos