Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O meu cancro


Sábado, 13.02.16

CONTINUA TUDO BEM

Hoje fui fazer mais uma colonoscopia. A proximidade do exame gera sempre alguma ansiedade. Primeiro, pela preparação do exame, depois, pelo exame propriamente dito, que pode gerar algum desconforto e, finalmente, pela expectativa dos resultados.

Felizmente, correu tudo bem. Por distracção na leitura dos preparativos para o exame, até tive um almoço com amigos quando já só devia beber líquidos. No final do exame ainda senti algum mal-estar, rapidamente ultrapassado. E, finalmente e o melhor, os resultados do exame referem que tudo está bem. 

Foi mais um passo na confirmação da eliminação do cancro com a operação, complementada com a quimioterapia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 23:08

Sexta-feira, 09.01.15

FEZ HOJE DOIS ANOS QUE ME FOI DIAGNOSTICADO O CANCRO

Há precisamente dois anos, que a primeira colonoscopia que fiz acusou "Neoplasia (exofítica) no ascendente" do cólon - "Lesão vegetante circunferencial e estonesante de ascendente (?), não ultrapassável".
Para que não subsistissem dúvidas, perguntei, em tom afirmativo, um cancro, não é?
Logo nessa altura fui informado que deveria ser operado o mais depressa possível; que, sendo uma situação grave, não era das mais graves porque não ficaria com saco; e que poderia ter de fazer algum tratamento depois da operação, dependendo dos resultados desta e dos vários exames.
Encarei a situação com naturalidade surpreendente – porque, não tendo encomendado o cancro, tinha agora era de ver se me safava – e concentrei-me no processo que me levaria à operação no mais curto espaço de tempo, para ver se me via livre do “bicho” antes que ele me devorasse. Parece que consegui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 23:58

Terça-feira, 25.02.14

Parece estar tudo bem

"LÚMEM E MUCOSA SEM ALTERAÇÕES." "MUCOSA OBSERVADA SEM LESÕES GROSSEIRAS. NÃO SE IDENTIFICA ANASTOMOSE." - estas foram as conclusões da colonoscopia a que me submeti no Sábado. Tanto quanto dá para perceber desta linguagem técnica hermética, parece estar tudo bem.

Na próxima consulta com o médico especialista e com base nos resultados deste exame, das TAC's e das análises ao sangue conto ficar melhor esclarecido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 00:15

Sexta-feira, 10.01.14

Foi assim que soube que tinha um cancro

Neoplasia (exofítica) no ascendente.

Lesão vegetante circunferencial e estenosante de ascendente (?), não ultrapassável - biópsias. Sem outras alterações. Referencio P C. Cirurgia.

 

Foi isto que, fez ontem um ano, a Dr.ª Maria Lopes Salazar escreveu no relatório da colonoscopia que me fez. Acrescentou, depois na conversa que teve comigo, que, independentemente do resultado das biópsias, devia ser operado rapidamente, para evitar o bloqueio do intestino.

Lembro-me do ar incrédulo da médica e da enfermeira perante a calma com que recebi o diagnóstico. Nessa altura a minha única preocupação era o de conseguir ser operado o mais depressa possível, tal como me disseram, para ver se me safava antes que fosse tarde.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 00:26

Segunda-feira, 25.11.13

Nova consulta para daqui a três meses

Hoje, tive finalmente a primeira consulta depois de ter terminado a quimioterapia, em 9 de Agosto.

Está tudo bem, disse o médico assistente, que marcou uma nova consulta para o princípio de Março, altura em que irá apreciar os resultados dos exames que irei fazer antes: Análises, RX e colonoscopia.

Depois, se nada de mal se registar, a vigilância passará a ser feita com períodos mais dilatados até passarem cinco anos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 22:45

Terça-feira, 09.07.13

Há seis meses que me foi diagnoticado o cancro

Há precisamente seis meses que me submeti a uma colonoscopia, de diagnosticou uma neoplasia no cólon ascendente (a localização não era bem esta conforme a cirurgia confirmou, daí a necessidade de um corte maior do que o previsto).

Lembro-me bem de ter recebido a notícia calmanente e de ter tido como preocupação maior conseguir que a operação se realizasse o mais depressa possível, uma vez que me foi dito que era urgente.

Felizmente que a operação se realizou rapidamente, o que certamente contribuiu para que tudo tenha decorrido bem até ao momento.

O que pensei no momemto e que comentei várias vezes depois é que não tinha encomendado um cancro mas, já que me calhou um, o que tinha de fazer é o que tinha de ser feito e esperar que tudo corresse bem, fazendo os possíveis para que isso acontecesse. E é com essa mentalidade que me tenho mantido. Nem por um momento só me passou pela cabeça que que fosse o meu fim. Talvez porque numa me senti muito mal...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 23:50

Domingo, 24.02.13

Um passo decisivo

A cirurgia é um passo do processo de combate ao cancro. É um passo muito importante, podendo mesmo ser decisivo para o desfecho final.

No meu caso, foi feita há precisamente um mês. Espero que tenha sido feita a tempo. Mais depressa não podia ter sido.

Foi mais demorada, porque os diagnósticos – colonoscopia e tac – apontavam para que o tumor se localizasse no cólon ascendente e, uma vez aberta a barriga, não foi aí encontrado, tendo a incisão de ser aumentada para o encontrar no ângulo esplénico, na vertente do transverso. Ou seja, em vez de se encontrar no lado direito da barriga encontrava-se no lado esquerdo.

Segundo me informaram esta falha na localização do tumor, na colonoscopia , deveu-se ao facto da sonda não passar o tumor e ter-se considerado que este se encontraria na parte final (a contar do recto) do cólon. Aliás, a colonoscopia tinha um ponto de interrogação na localização referida.

Por isso, a Dr.ª Fátima Caratão, que me operou, no dia seguinte ao da intervenção, quando me foi ver logo de manhã e me informou de como tinha ela decorrido, disse que, apesar daquela discrepância, “foi feito o que tinha de ser feito”, como já por várias vezes aqui tenho referido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 11:23

Sábado, 09.02.13

A minha reacção ao diagóstico do cancro

Recebi o resultado da colonoscopia, confirmando que tinha um cancro, com naturalidade e serenidade.

Ninguém pede para estar doente e, muito menos, para ter um cancro. Mas se foi isso que aconteceu não vale a pena ficar a lamentar-se e, muito menos, entrar em desespero.

A informação de que tinha um cancro e que precisava de ser operado com brevidade para o remover fez com que me concentrasse nessa necessidade urgente e que diligenciasse nesse sentido.

Talvez o facto de não sentir nada de especial em mim - disse algumas vezes que a única coisa que se alterou foi o ter sabido que tinha um cancro, o que antes desconhecia - e o querer ver-me livre do cancro, que me foi diagnosticado com a urgência que me foi referida, tivessem ajudado a manter a calma e a não me deixar ir abaixo com a notícia.

A verdade é que mantive esse estado de espírito desde o diagnóstico da doença, passando pelo internamento hospitalar e intervenção cirúrgica, até agora.

Não sei ainda se vou necessitar de algum tratamento ou não, mas, por enquanto, mantenho-me calmo, sereno e confiante de que ainda não será desta que vou deixar a vida que tanto adoro. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 23:38

Sexta-feira, 08.02.13

A colonoscopia

Ao contrário do que acontece com muita gente, nada senti ao fazer a colonoscopia. Devem ter-me dado algum sedativo, porque adormeci logo que me deitei na marquesa e quando acordei foi como se nada tivesse acontecido.

Ao acordar, perguntei à enfermeira se estava tudo bem e esta disse-me que a médica já ia falar comigo. Percebi logo que alguma coisa não estava bem...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 22:47

Quinta-feira, 07.02.13

Como tudo começou

Em Setembro do ano passado decidi marcar uma consulta com a minha médica de família, porque sentia umas dores na barriga e, por vezes necessidade de ir à casa de banho depois de comer ou beber.

Depois de várias análises e exames, as análise feitas em Novembro acusaram um pouco de anemia, sem perda de sangue visível. Esta situação levou a médica a mandar-me fazer uma colonoscopia.

Feita esta, no dia 9 de Janeiro, acusou "Neoplasia (exofítica) no ascendente" do cólon - "Lesão vegetante circunferencial e estonesante de ascendente (?), não ultrapassável".

Logo nessa altura fui informado que deveria ser operado o mais depressa possível, que, sendo uma situação grave, não era das mais graves porque não ficaria com saco e poderia ter de fazer algum tratamento depois da operação, dependendo dos resultados desta e dos vários exames.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 23:36


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031


Links

Informativos

Informativos