Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O meu cancro


Quinta-feira, 08.06.17

COM CANCRO EM FASE TERMINAL E MESES DE VIDA... SUBIU AO TOPO DO MONTE EVERESTE

DAQqmzbW0AELF9X.jpgIan Toothill, de 47 anos, foi diagnosticado com cancro no intestino em junho de 2015. Ainda entrou em remissão no ano seguinte, tendo-lhe mesmo sido comunicado que tinha conseguido "vencer" a doença. No entanto, um novo diagnóstico derrotou a esperança, sendo informado que a sua doença não só tinha reaparecido como estava agora numa fase terminal.

O diagnóstico em 2016 trouxe tudo menos boas notícias. Foi-lhe dito que tinha apenas “alguns meses de vida”. Mas Toothill recusou-se a 'entregar os pontos'. Em fevereiro, em entrevista a uma rádio da BBC em Sheffield, disse estar “determinado a provar que tudo era possível”. E meteu-se ao caminho.

Treinador pessoal escalou os Himalaias no passado e decidiu agora cumprir um dos itens da “sua lista de desejos”: chegar ao topo do Monte Evereste. A escalada tinha começado 16 de maio e, esta segunda-feira, dia 5 de junho, alcançou o cume. Tal como tinha planeado e sonhado. Revelou precisamente aquilo que tinha vontade de mostrar na entrevista: determinação.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 16:58

Quinta-feira, 27.04.17

HÁ DIAS FUI FAZER A MANUTENÇÃO DO CATETER

... que ainda tenho. Fora do prazo indicado, como sempre tem acontecido. Desta vez, já tinham passado cinco meses... Mas não era sobre isso que queria escrever.

Mais uma vez reencontrei a sala onde fiz uma dúzia de tratamentos praticamente cheia. É quase sempre assim que está quando lá volto. Só pela cabeça de gente cretina pode passar a ideia de acabar com este serviço aqui. E só gente muito desumana poderia tomar uma decisão dessas. A proximidade do local de tratamento do local de residência dos doentes e, neste caso particular, a forma como são tratados contribuem significativamente para atenuar o sofrimento dos doentes. Falo por mim, que recebi com um enorme alívio a informação de que podia ser tratado aqui... e dificilmente podia ter sido melhor. Eternamente agradecido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 22:31

Quinta-feira, 27.04.17

OVIBEJA A MEIO DA QUIMIOTERAPIA

A4_concertos.jpg

Foi há quatro anos. E fez-se. Felizmente, hoje é apenas uma memória.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 15:22

Quarta-feira, 05.04.17

‘A MINHA REVOLUÇÃO ANTICANCRO’

Quando uma médica supera o cancro, o resultado é este

naom_58dedb99b00a8.jpg

Chama-se Odile Fernández, tem 39 anos e é uma sobrevivente. Depois de lhe ter sido diagnosticado um tumor no ovário, esta médica especialista em Medicina Familiar e Comunitária superou o terrível diagnóstico que recebeu há seis anos e agora ajuda pacientes e anónimos a enfrentarem o cancro sem medo e com otimismo.

“Há seis anos deram-me uma notícia terrível: tinha cancro do ovário e este tinha-se espalhado pelo meu corpo. A esperança de vida era muito limitada, tinha um filho de três anos e eu tinha acabado de fazer 32. O meu mundo desmoronava-se. Todos os meus sonhos, todas as minhas expetativas ficaram em stand by. Tinha um medo atroz de morrer, medo de sofrer, medo de que o meu filho ficasse órfão”.

É desta forma que a médica de família espanhola Odile se apresenta no livro da sua autoria que sai hoje para as bancas.

‘A Minha Revolução Anticancro’ é um guia de autoajuda no qual a médica natural de Granada, em Espanha, conta como superou um tumor no ovário com metástases.

O cancro transformou-me e ensinou-me a viver. Aprendi a nutrir o meu corpo e a minha mente

Mas este livro é mais do que uma história. É uma espécie de diário no qual é possível colorir desenhos, desenhar e até riscar. E mais. Odile partilha com os leitores receitas de pratos saudáveis, exercícios de ioga e relaxamento, conselhos para doentes com cancro, frases motivadoras para doentes com cancro e até testemunhos de pessoas que já adotaram esta forma de viver e superar a doença.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 21:52

Domingo, 26.03.17

MAIS UMA BOA NOTÍCIA

Esta semana fui a mais uma consulta de acompanhamento. Os resultados dos vários exames que entretanto fiz - os normais indicados pelo protocolo (não sei se é assim que se diz) e outos feitos em resultado de queixas que apresentei na anterior consulta -, foram todos satisfatórios, o que levou a Médica a informar-me que a próxima consulta será a última com periodicidade de seis meses, passando as seguintes a serem anuais. 

Não tendo ficado surpreendido, porque como já aqui tenho escrito, sempre senti que o meu cancro se foi com os 25 cm de intestino que me foram cortados, esta informação médica, quatro ano depois da intervenção cirúrgica, deixou-me mais descansado. 

Desejo a todos os que estejam a passar por situação semelhante, de luta contra o cancro, que tenham o mesmo sucesso que eu tive.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 22:11

Segunda-feira, 06.03.17

NOVO TESTE SANGUÍNEO CONSEGUE IDENTIFICAR LOCALIZAÇÃO EXATA DO CANCRO

Um novo teste sanguíneo capaz de apontar o local do corpo onde cresce um cancro, permitindo combatê-lo de forma precoce, é o resultado de um estudo de cientistas da Universidade de San Diego, nos Estados Unidos.

Os cientistas responsáveis pelo estudo procurarão agora levar as suas conclusões para o plano clínico, trabalhando com oncologistas para apurar e refinar este método.

Segundo a Sociedade Portuguesa de Oncologia, o cancro é a principal causa de morte em Portugal para quem tem menos de 65 anos. Quase um terço (31,7%) dos portugueses que morrem antes dos 65 anos são vítimas de um tumor - a percentagem mais elevada entre todas as causas de morte.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 21:36

Terça-feira, 24.01.17

JÁ PASSARAM QUATRO ANOS

sobre o dia em que “fui submetido a uma intervenção cirúrgica, que me cortou um bocado do cólon que continha um cancro (neoplasia), sob a forma de tumor.

E ainda por cá ando… Parece que o mal foi cortado pela raiz. Pelo menos, os exames que faço regularmente nada têm detectado...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 22:00

Terça-feira, 24.01.17

“CONVERSANDO...” SOBRE COMO “PREVENIR O CANCRO” NAS NEVES

111020131818-24-CANCRODOESTOMAGO.jpg

A iniciativa da Junta de Freguesia de Nossa Senhora das Neves, concelho de Beja, com o nome “Conversando...” sugere para o dia de hoje, o tema “Prevenir o cancro”.

A partir das 14.30 horas, na Casa do Povo de Nossa Senhora das Neves, os profissionais do Centro de Saúde de Beja explicam o que se deve saber e o que se deve fazer para prevenir o cancro.

A organização desta iniciativa é da responsabilidade da Unidade de Cuidados Continuados, do Centro de Saúde de Beja, da Junta de Freguesia e da Casa do Povo de Nossa Senhora das Neves e do Projeto “Mais Saúde”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 00:21

Quarta-feira, 11.01.17

A IMPORTÂNCIA DE TER UMA UNIDADE DE ONCOLOGIA PERTO

Sempre que encontro pessoas que, tal como eu, foram ou são utentes da Unidade de Oncologia do Hospital de Beja, elas referem a importância de serem tratadas ou assistidas perto do local onde residem e a qualidade do serviço ali prestado. É uma opinião generalizada com que concordo em absoluto, tendo em conta a minha experiência pessoal. 

Daí que é sempre com muita preocupação que ouço ou leio notícias ou comentários acerca do eventual encerramento ou degradação dos serviços prestados naquela Unidade. Tendo em conta as características e a envolvente familiar e social das doenças oncológicas, é fácil perceber que é dos serviços hospitalares que mais importa manter.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 21:54

Domingo, 25.12.16

“MULHERES COMO NÓS” LANÇA CALENDÁRIO SOLIDÁRIO

211220161004-226-mulharescomons.jpg

O Calendário Solidário de 2017 “Mulheres como Nós” foi apresentado publicamente, no Cineteatro Camacho Costa, em Odemira.

Trata-se de um projecto que tem como principal objectivo angariar fundos para a Associação Missão Coragem e, desta forma, ajudar Mulheres com cancro da mama.
“Mulheres como Nós” surge da vontade e do desejo de um grupo de Mulheres em ajudar a Associação Missão Coragem, tendo todas elas histórias de coragem, força e superação, e que quiseram dar o seu contributo ajudando outras Mulheres na luta contra o cancro da mama que, apesar de terem passado, ou ainda estarem a passar, por um processo de tratamento doloroso, não deixaram de ser Mulheres como todas as outras.
O projecto “Mulheres como Nós” é composto, nesta primeira fase, pela apresentação de um calendário para 2017 e numa segunda fase pela realização de uma exposição.
A Missão Coragem é uma associação sem fins lucrativos, com sede em Santiago do Cacém, constituída em 2008, que tem por objectivo ajudar todas as mulheres do Litoral Alentejano com cancro da mama.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 22:38


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031


Links

Informativos

Informativos