Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O meu cancro

O meu cancro

Cancro digestivo mata 30 pessoas por dia

cancro.jpgO cancro digestivo representa 10% da mortalidade portuguesa, um grave problema de saúde pública que agrupa três das doenças que mais matam em Portugal: cancro do cólon e do reto, cancro do estômago e cancro do fígado.

O cancro digestivo mata cerca de 30 portugueses por dia (mais de 10.000/ano) e pode subdividir-se em várias tipologias. O cancro do cólon e do reto, por exemplo, é a primeira causa de morte por cancro em Portugal, com uma incidência de cerca de sete mil novos casos por ano e um registo de quatro mil mortes anuais.

Já um dos tipos de cancro digestivo que tem vindo a registar um forte acréscimo em termos de mortalidade é o cancro do pâncreas, com 1 500 novos casos por ano, e "cujos sintomas são por vezes desprezados": dores no estômago, dores nas costas, icterícia. Este tumor é mais resistente que outros tipos de cancro aos tratamentos e em 2020 será a segunda causa de morte por cancro no mundo segundo estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS).

O cancro do esófago é atualmente o oitavo cancro com maior incidência mundial, sendo que a sua taxa de incidência tem vindo a aumentar como consequência do aumento da prevalência dos fatores de risco mais importantes – obesidade e refluxo gastro-esofágico. Com o cancro do estômago, Portugal conta com o maior número de mortes por cancro da União Europeia e é o sexto país a nível mundial.

Por último, o Cancro do Fígado é a quinta causa de morte em Portugal em idades inferiores aos 70 anos. As principais causas são o Álcool, Hepatites C e B e a obesidade.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.