Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O meu cancro

O meu cancro

ESTRANHO

Esta tarde fui fazer a manutenção do meu cateter. E senti, como sempre sinto quando lá vou, uma sensação estranha. Fico contente por lá ir e rever as pessoas que, durante seis meses, me trataram e contribuiram para que o tempo passado numa fase "menos simpática" passasse de forma menos sofrida. 

Recordei como fiquei aliviado quando, há cinco anos e meio, recebi a informação de que iria receber os tratamentos em Beja. E, depois, como o tratamento ministrado pelas pessoas que lá trabalham é bom e torna mais fácil um período mais sofrido da nossa vida.  

Espero que nunca concretizem as ameças, que por vezes vêm a lume, de que este Serviço pode encerrar. Só poderá tomar uma decisão dessas quem não tem a mínima noção do que representa para os doentes a proximidade na prestação de serviços.