Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O meu cancro


Terça-feira, 06.08.19

Cuba cura casi el 80 por ciento de los niños con leucemia

cuba.jpgCasi el 80 por ciento de los niños con leucemia en Cuba han sido curados de ese tipo de cáncer, el más frecuente en la infancia en el mundo, aseveró el doctor Sergio Machín, especialista de II Grado en Hematología y jefe de la clínica pediátrica del Instituto de Hematología e Inmunología (IHI).

Anualmente se diagnostican alrededor de 70 casos con leucemia en el país, y de ellas el 75 por ciento son linfoblásticas, y todas con posibilidades de tratamiento con cura de la enfermedad, recalcó.  El doctor Machín dijo que la linfoide aguda tiene de un 70 a un 80 por ciento de posibilidades de curación, pues los niños logran llegar a adultos con una vida normal, acotó.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 20:28

Domingo, 30.06.19

Tratamentos de quimioterapia "em risco" nos hospitais do Alentejo

on_now_29_0.jpg"Em quase todo o Alentejo, como os casos de Elvas, Portalegre e Beja há situações muito difíceis há muito tempo. Com o aproximar das férias do verão, com situações de baixa por doença e de parentalidade que não são substituídas, estamos à beira ter de deixar de produzir quimioterapia. Se acontecer em Elvas, por exemplo, os doentes têm de receber quimioterapia noutro hospital, o que implicará terem de fazer muitos quilómetros", alertou Ana Paula Martins, a Bastonária da Ordem dos Farmacêuticos, que acrescenta ainda os casos de farmácias hospitalares que têm de fechar às 16h00 por falta de recursos humanos.

A Bastonária defende também que falta de regulamentação faz com que os hospitais ou não possam contratar profissionais ou o façam à margem da lei, fora do enquadramento da carreira específica.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 10:42

Sexta-feira, 14.12.18

Há muito tempo que não via tanta gente

... na Sala de Tratamento de Quimioterapia.

Fui fazer a manutenção do cateter, cinco meses depois da última, quando as manutenções devem ser feitas bimestralmente... Felizmente não tem havido azar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 21:30

Terça-feira, 04.09.18

MAIS UM

... Amigo que iniciou o tratamento de um cancro nos Instestinos, com mestáteses por outros órgãos. Está animado. Espero que o tratamento corra bem e contribua para atacar, com eficácia, a doença. Força!

Há umas semanas, encontrei uma Amiga que tinha terminado tratamento e que se sentia muito incomodada com a falta de sensibilidade nas mãos e nos pés. Espero que, com o tempo, vá diminuindo o incómodo. Acontece muitas vezes. Espero que seja o caso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 14:36

Quinta-feira, 12.07.18

ESTRANHO

Esta tarde fui fazer a manutenção do meu cateter. E senti, como sempre sinto quando lá vou, uma sensação estranha. Fico contente por lá ir e rever as pessoas que, durante seis meses, me trataram e contribuiram para que o tempo passado numa fase "menos simpática" passasse de forma menos sofrida. 

Recordei como fiquei aliviado quando, há cinco anos e meio, recebi a informação de que iria receber os tratamentos em Beja. E, depois, como o tratamento ministrado pelas pessoas que lá trabalham é bom e torna mais fácil um período mais sofrido da nossa vida.  

Espero que nunca concretizem as ameças, que por vezes vêm a lume, de que este Serviço pode encerrar. Só poderá tomar uma decisão dessas quem não tem a mínima noção do que representa para os doentes a proximidade na prestação de serviços.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 18:49

Quinta-feira, 27.04.17

HÁ DIAS FUI FAZER A MANUTENÇÃO DO CATETER

... que ainda tenho. Fora do prazo indicado, como sempre tem acontecido. Desta vez, já tinham passado cinco meses... Mas não era sobre isso que queria escrever.

Mais uma vez reencontrei a sala onde fiz uma dúzia de tratamentos praticamente cheia. É quase sempre assim que está quando lá volto. Só pela cabeça de gente cretina pode passar a ideia de acabar com este serviço aqui. E só gente muito desumana poderia tomar uma decisão dessas. A proximidade do local de tratamento do local de residência dos doentes e, neste caso particular, a forma como são tratados contribuem significativamente para atenuar o sofrimento dos doentes. Falo por mim, que recebi com um enorme alívio a informação de que podia ser tratado aqui... e dificilmente podia ter sido melhor. Eternamente agradecido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 22:31

Quinta-feira, 27.04.17

OVIBEJA A MEIO DA QUIMIOTERAPIA

A4_concertos.jpg

Foi há quatro anos. E fez-se. Felizmente, hoje é apenas uma memória.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 15:22

Quarta-feira, 11.01.17

A IMPORTÂNCIA DE TER UMA UNIDADE DE ONCOLOGIA PERTO

Sempre que encontro pessoas que, tal como eu, foram ou são utentes da Unidade de Oncologia do Hospital de Beja, elas referem a importância de serem tratadas ou assistidas perto do local onde residem e a qualidade do serviço ali prestado. É uma opinião generalizada com que concordo em absoluto, tendo em conta a minha experiência pessoal. 

Daí que é sempre com muita preocupação que ouço ou leio notícias ou comentários acerca do eventual encerramento ou degradação dos serviços prestados naquela Unidade. Tendo em conta as características e a envolvente familiar e social das doenças oncológicas, é fácil perceber que é dos serviços hospitalares que mais importa manter.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 21:54

Quinta-feira, 22.12.16

"MEDICAMENTOS PARA DOR ONCOLÓGICA PASSAM A TER 90% DE COMPARTICIPAÇÃO"

Os medicamentos para o tratamento da dor oncológica, moderada a forte, vão passar a ter 90% de comparticipação, graças a um regime excecional de comparticipação, publicado hoje em Diário da República.

De acordo com a portaria, é criado um regime excecional de comparticipação nos medicamentos destinados ao tratamento da dor oncológica moderada a forte, que, até agora, estavam incluídos no escalão C do regime geral de ambulatório e tinham uma comparticipação de 37%.

Em causa estão analgésicos estupefacientes, nomeadamente os medicamentos opioides, como Buprenorfina, Fentanilo, Hidromorfa, Tapentadol, Morfina, Oxicodona e Oxicodona+Naxolona, quando receitados para o tratamento da dor oncológica moderada a forte.

No documento está também estabelecido que para o doente ter acesso a esta comparticipação, o médico que prescreve tem de mencionar expressamente a portaria na receita.

A portaria entra em vigor no início de janeiro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 23:17

Quarta-feira, 01.06.16

"TERAPIA DE CANCRO DESCOBERTA EM COIMBRA ESTÁ A REVELAR-SE EFICAZ"

"Vários estudos e experiências provaram a eficácia da molécula Redaporfin" no tratamento de diversos tipos de cancro. Primeiro fármaco português para tratamentos oncológicos poderá estar no mercado "dentro de três a quatro anos".

De acordo com os ensaios realizados, "86% dos ratinhos com tumores diversos que foram tratados com esta tecnologia, seguindo exigentes protocolos de segurança, ficaram curados", salienta a mesma nota, adiantando que "não se observaram efeitos secundários, como acontece com os tratamentos convencionais", como a quimioterapia.

O aspeto mais inovador do tratamento fotodinâmico com Redaporfin reside no facto de "estimular o sistema imunitário do paciente, ou seja, a terapia limita o processo de metastização do tumor", isto é, "o sistema imunitário fica alerta e ativa a proteção antitumoral contra o mesmo tipo de células cancerígenas noutras partes do organismo", conclui Luís Arnaut.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Zé LG às 01:00


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Agosto 2019

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


Links

Informativos

Informativos